quinta-feira, 1 de março de 2012

Papo de Nutricionista com Raphaela Ohana

Olá. Hoje eu venho com uma entrevista diferente. Conversei com a Raphaela Ohana. Pra quem não sabe ela é Nutricionista, Modelo Plus Size e vencedora em terceiro lugar do concurso Miss Plus Size Carioca 2011 by Eduardo Araújo. Pedi que ela umas dicas sobre alimentação. Vejam o que ela falou para todos nós lermos, independente de usarmos os tamanhos 36 ou 56.

Foto divulgação

Meu nome é Raphaela Ohana, tenho 28 anos e sou Nutricionista. Ano passado fiquei em Terceiro lugar no concurso Miss Plus Size Carioca 2011, e me aceito como sou!!

Ana Paula Holanda: Como as pessoas reagem quando vêem que você é uma nutricionista GG?
Raphaela Ohana: Quando digo que sou nutricionista a primeira coisa que me pedem é: "Faz uma dieta para mim??" Outros me olham torto por eu ser gordinha e não estar dentro dos “padrões de beleza” que a mídia impõe e falam: "Como pode uma nutricionista ser gordinha e ainda participar de concursos que apóiam essa posição!!!" Eu digo: "Quantas vezes você já foi a um médico e ele mandou você parar de fazer mil coisas que eram ruins para você e que ele mesmo fazia." Não preciso ser magra para ser nutricionista, estudei para isso e garanto que eu sei sobre o que me empenhei em estudar.


Ana Paula Holanda: Você acha que a pessoa magra é mais saudável? 
Raphaela Ohana: Não concordo que magreza seja sinônimo de saúde, mas também não acho que pessoas gordinhas tenham, obrigatoriamente, uma saúde 100%. De que adianta ser uma pessoa super magra, se essa magreza pode estar relacionada a doenças que provocam anorexia, bulimia, entre outras. Ou então ser uma gordinha que por fora parece estar bem, mas quando vai ao médico descobre doenças que muitas vezes são silenciosas como a diabetes, hipertensão e muitas outras.
Tudo na vida deve ser balanceado e a alimentação não poderia ser diferente. Comer alimentos saudáveis e nutritivos que fazem a diferença na nossa saúde. Essa dica serve tanto para as magrinhas quanto para as gordinhas.
Comidas ricas em fibras , com baixo índice glicêmico, utilizando pouco ou nada de óleo na cocção, comidas variadas. Costumo dizer para minhas pacientes que elas podem comer de tudo um pouco!!! O problema é que sempre o alimento que mais gostamos de comer é sempre o que nos causa mais problemas.


Ana Paula Holanda: O você dessas dietas rigorosas?
Raphaela Ohana: Não sou adepta de dietas rigorosas, até porque, por experiência própria, sei que ninguém consegue levar essas dietas por muito tempo. Cardápios coloridos, diferentes modos de apresentação e modo de preparar, podem fazer uma grande diferença no dia a dia.
Não ficar muitas horas sem comer, porque ao contrário do que muitos pensam, isso não faz com que as pessoas emagreçam mais rápido, é pior porque quando elas se propõe a comer estarão morta de fome e com isso acabarão comendo muito mais que o necessário, e esse ingestão em excesso acaba prejudicando a absorção de nutrientes necessários para a manutenção da nossa saúde.
O importante é comer alimentos saudáveis no seu dia a dia, cuidando da saúde do corpo e curtindo a vida.
Porque é como eu sempre digo aos meus pacientes, comer é bom, mas temos que ter limites, porque nada sem limites da certo na vida!


 Ana Paula Holanda

Nenhum comentário:

Postar um comentário