quarta-feira, 26 de março de 2014

Entrevistando a modelo e Miss Brasil 2012 Babi Monteiro





Essa linda, simpática e adorável morena é modelo a mais de 5 anos, mas ficou nacionalmente conhecida após ganhar o título de Miss Brasil 2012, realizado pela Impacto Produções. 
Advogada, de Brasília, de 1,68m e manequim 46, essa modelo plus size cheia de curvas e de corpão de dar inveja, essa morena veio pra mostrar que podemos ser fashion mesmo vestindo GG.

Conversei com ela pra saber um pouco mais de sua carreira, rotina, beleza e trabalhos, mas também para falar de seu último trabalho com a fotógrafa Adriana Líbini, inspirado no estilo color blocking de ser.

Veja aqui o bate papo e as fotos feitas por Adriana Líbini.


 


Como foi ganhar um concurso de beleza onde você foi a mulher GG mais linda do Brasil?

Babi Monteiro: Foi gratificante demais. Não por ser reconhecida como bela. Mas por poder fazer parte dessa luta das mulheres por uma moda mais democrática. Pra mim foi uma surpresa ganhar e uma grande emoção ter conhecido muitas pessoas e trocado experiências de vida durante todo o meu reinado de 2012 e até o momento também.







Você tem feito muitos trabalhos?

Babi Monteiro: Está ótimo. Trabalho com as marcas plus sizes e com marcas que estão começando agora a introdução do plus em sua grade de produção.

E isso tem sido uma ótima experiência para mim. Também tenho feito editoriais para revistas com fotos e propostas diferentes. Há coisas legais a serem lançadas somente ano que vem. Vamos aguardar!

Gosto de ser uma modelo eclética e que busca diversificar sempre.






E como é a sua rotina de beleza?

Babi Monteiro: Minha rotina de beleza é baseada em vitaminas. Muito suco de uva orgânico todos os dias. Faço acompanhamento de medicina tradicional e ortomolecular preventiva.

Estar bem internamente reflete no exterior. Danço. Sorrio.

Gosto de fazer máscaras naturais de beleza.

De levar uma rotina de vida sem exageros alimentícios.

Com o cabelo faço hidratação semanal com argan e também com máscaras que hidratem e proporcionem brilho.

Sou bastante cuidadosa com os cabelos.


Qual seu hobby?
Babi Monteiro: Meu hobby é dançar. Assistir séries de tv e filmes. E ouvir música.
Também gosto muito de ler a noite antes de dormir







O que você acha da moda plus size no Brasil??

Babi Monteiro: A moda plus size no Brasil está em crescimento. Muitos empresário novos. Muitos tradicionais procurando modernizar e manter a clientela já mais exigente

Algumas empresas estão na fase de especulação. Sondando o mercado. Logo logo algumas grandes marcas estarão entrando na disputa por essa clientela plus ávida por mais opções de vestuário

Isso será bom para todas nós







Você acha que podemos falar que hoje fazemos parte da moda ou ainda tem muito o que crescer na moda plus?

Babi Monteiro: Acho que hoje ainda não estamos completamente inseridos na moda tradicional mais fechada e voltada ao público fashion. Mas com certeza já estamos com o pé lá e ninguém mais segura a gente!

Buscamos democracia, e com certeza ela vai acontecer. Haverá o dia que em todos lugares teremos numerações para todos. Magros. Gordos Altos. Baixos. Enfim uma moda sem preconceitos

A moda plus no Brasil está atrasada em comparação com alguns países. Mas acho que as pessoas estão acordando para uma nova realidade. E só teremos crescimento no setor daqui para frente

Antes tarde do que nunca, rs.

Profissionalizar modelos e empresas será bom todos no setor.








E sobre o último ensaio que você fez com a fotógrafa Adriana Líbini, o que a inspirou a fazer essas fotos?

Babi Monteiro: Bom a inspiração foi da fotógrafa, mas antes havíamos conversado, pois eu queria algo diferente e então surgiu essa proposta de quebrar esse paradigma que só modelo padrão fashion pode realizar um ensaio assim: bem fashion e com ousadia nas cores e propostas.

Nós plus também podemos inovar.

O ensaio exigiu preparo também físico. Porque em muitas poses eu pulei de salto e fiz poses cansativas. Tive que ficar parada por algum tempo para secar a pintura do corpo e trocar de make e perucas.

As poses usei da expressão corporal adquirida na dança e resolvi usar alguns movimentos desconexos de braços e pernas para criar um ar de atitude. Uma atmosfera diferenciada.







Como foi fazer as fotos?

Babi Monteiro: Estudei alguns editoriais, mas tive que interpretar o personagem. Algo futurista. Fazer um olhar por vezes disperso, andrógeno, porque ali não era eu a Babi, e sim um personagem, uma boneca, ou um robô, ou simplesmente uma heroína de desenho. Aquilo que a imaginação de quem olha imaginar

É muito difícil se descaracterizar, mas é um desafio emocionante, eu gosto.

Foi uma sintonia entre a equipe e eu. E interpretar a tarefa que me deram não era uma coisa simples como apenas posar pra uma foto. Para mim era ser tudo e nada. Porque a foto tinha que passar algo forte mas diferente de tudo que já fiz

A foto tinha que passar às vezes o olhar forte e distante. Um olhar de nada em alguns momentos, próprio de alguns editoriais fashions.

Coordenar movimentos que não estamos acostumados com esse olhar foi muito complicado. Treinei esse lado fashion um pouco com alguns trabalhos que fiz e que ainda não sairam, e com esse maravilhoso click da super profissional Adriana Libini.







Como foi trabalhar com a Adriana Líbini?

Babi Monteiro: Uma grande e feliz oportunidade numa carreira de modelo. Principalmente no plus size. Abrindo a mente das pessoas para a versatilidade que pode estar presente na carreira de uma modelo. Seja plus size ou não.

Eu só tenho a agradecer por ter sido convidada para essa nova proposta e por acreditarem que a Babi pode ser o que a foto pedir.

Estou constante aprendizado.

A fotógrafa muito habilidosamente soube captar meu melhor. Usou a criatividade. Me deixou livre para juntas pensarmos em como ficaria cada pose. Me deixou sentir meu corpo e os movimentos dele. Foi legal. Uma experiência muito interessante, proporcionada por toda a equipe dela.

Ser fotografada assim como eu disse acima não foi simples mas a criatividade da equipe e o profissionalismo de todos colaborou para um ótimo resultado.


Linda não? E super simpática. A conheci no FWPS Inverno 2012 e me encantei mais do que já era encantada.
Parabéns Babi pelo seu trabalho. 
Obrigada mais uma vez pelo seu carinho, respostas e atenção.



Bjinhos.

Ana Paula Holanda

3 comentários:

  1. Obrigada lindona eu adorei a entrevista e ser entrevistada por ti!

    ResponderExcluir
  2. Babi linda vc sempre arrasa,que Deus continue te iluminando cada dia mais.bjãOOO!!!

    ResponderExcluir
  3. Babi lindaaaaa vc sempre arrasa,que Deus continue te abençoando mais e mais.bjãOOO sua fãzona.

    ResponderExcluir

Vitrine PSNM